Itapetingaacontece

Itapetingaacontece

Notícia mais recente.....

ITAPETINGA: INCÊNDIO ATINGE DEPÓSITO DE MATERIAIS RECICLÁVEIS NA VILA RIACHÃO

      (Fotos via print/canal Wesleynoj/youtube) Um incêndio atingiu um depósito de materiais recicláveis,que fica localizado no bairr...

domingo, 15 de abril de 2018

Em jogo com erros de arbitragem, Vitória empata com o Flamengo

Leão jogou com um a mais desde os 9 minutos do 1º tempo, mas não conseguiu o triunfo


Quatro gols, dois deles oriundos de jogadas irregulares, pênalti e expulsão. Não foi a estreia que o Vitória esperava no Barradão, mas o torcedor que foi ao estádio na noite deste sábado (14) viu uma partida bastante movimentada. No final, empate por 2×2 diante do Flamengo, mesmo o Leão tendo um atleta a mais desde os 9 minutos da primeira etapa, que começou em ritmo alucinante.

Vinicius Júnior avançou em diagonal e tocou para Lucas Paquetá bater colocado, no canto direito de Caíque, para fazer Flamengo 1×0. De fato, essa foi a primeira coisa que aconteceu no Barradão quando o juiz apitou o início da partida. Foram necessários apenas 16 segundos para que o Vitória sofresse o seu primeiro gol na Série A.
Rapidamente, não tanto quanto o time carioca, o Leão também balançou as redes, aos 12 minutos, com Yago em cobrança de pênalti. A questão é que a arbitragem errou na marcação da infração.
Numa verdadeira blitz, Rodrigo Andrade chutou rasteiro, Diego Alves espalmou, Rhayner mandou na trave no rebote, a bola voltou em Denílson, que foi abafado pelo goleiro do Flamengo. Por último, ela sobrou para Rhayner novamente chutar forte a tingir o rosto de Éverton Ribeiro, que salvou  em cima da linha. O árbitro Wagner Reway, no entanto, viu toque de mão do meia e, além de marcar a penalidade, expulsou o jogador.
A desvantagem numérica fez Maurício Barbieri sacrificar o centroavante Henrique Dourado para a entrada de Willian Arão. Mesmo com um a menos, foi o Flamengo que mais levou perigo até o final da primeira etapa. Primeiro, Paquetá obrigou Caíque a fazer boa defesa em chute cruzado e, em seguida, fez grande jogada pela esquerda, mas quando tocou para o meio, Uillian Correia afastou.
Já na volta do intervalo, Vagner Mancini colocou Juninho no lugar do alemão Baumjohann, mas era o Flamengo quem continuava tendo as melhores oportunidades. Paquetá roubou a bola de Willian Farias e deu bom passe para Vinicius Júnior finalizar por cima do gol.
Compensação
Em resposta à substituição de Mancini, Maurício Barbieri trocou Paquetá, que era o melhor jogador em campo, por Geuvânio. E foi dele o passe para o segundo gol. Aos 26 minutos, após cruzamento de Diego, Willian Arão desviou de cabeça e Geuvânio cruzou para Réver completar para o fundo do gol. O detalhe é que, no início da jogada, o volante estava completamente impedido. Mais um erro grosseiro do quinteto de arbitragem.
O Vitória não demorou a reagir e conseguiu o empate aos 30, em cruzamento perfeito de Rhayner. Denílson subiu bonito, livre de marcação, e cabeceou no canto esquerdo de Diego Alves, que nada pôde fazer.
A partir daí o Leão partiu para cima em busca da virada. Mancini colocou Guilherme Costa no lugar de Pedro Botelho e promoveu a estreia do lateral-direito Jeferson, na vaga de Rodrigo Andrade.
Apesar da pressão, o Vitória não conseguiu chegar ao terceiro gol. O próximo jogo do rubro-negro baiano no campeonato será domingo (15), às 16h, diante do Atlético Mineiro, no estádio Independência, em Belo Horizonte.

http://informa1.com.br/?p=40371