(Foto:Djalma Vassão/Gazeta Press)
Cercado de incertezas após duas atuações pouco convincentes, a Seleção Brasileira fez provavelmente o seu melhor jogo pós-Copa do Mundo na tarde deste sábado, na Arena Corinthians. Diante do adversário mais forte do grupo e com uma torcida que rivalizou com a da casa nas arquibancadas, o Brasil fez 5 a 0 sobre o Peru, dominou as ações após um rápido gol de Casemiro e completou o placar: Firmino, Everton, Daniel Alves e Willian completaram o placar. Gabriel Jesus ainda perdeu um pênalti.
Com o resultado, a Seleção assegurou a primeira colocação do Grupo A com sete pontos, deixando os adversários estacionados com quatro, ainda sem uma definição se vai ou não passar à próxima fase. Com quatro pontos e -3 de saldo, a equipe andina ainda pode ser superada pelos outros terceiros colocados. A Venezuela, que derrotou a Bolívia, ficou com a segunda posição.
O Brasil agora espera a definição das chaves B e C para saber quem será o seu adversário. O terceiro colocado de uma delas será o seu rival, a princípio frente ao que tenha somado a melhor pontuação. Se passarem ambos no critério de melhores terceiros colocados, o time de Tite pega o que vier do C.
Gol revela Brasil avassalador
O jogo começou com um clima de rivalidade na Arena pela grande presença de peruanos no estádio, praticamente obrigando os brasileiros a serem mais participativos se não quisessem ver os visitantes dominarem a cantoria. A empolgação da galera parecia atrapalhar a Seleção, afobada, até que uma escapada de Daniel Alves originou um escanteio. Na cobrança, desvio de Thiago Silva e Casemiro concluiu à rede após confusão, abrindo o caminho apara um novo Brasil aparecer.
O time de Tite manteve uma marcação pressão e viu o adversário se complicar em falha de Gallese. O goleiro demorou a chutar bola para frente e deu tempo de Firmino abafar o lance, bloqueando o lançamento. A bola bateu no brasileiro, tocou na trave e voltou para ele, com muito espaço, driblar o arqueiro adversário e fazer 2 a 0, acabando com a parte mental da seleção peruana, perdida a partir dali.
Os comandados de Gareca ainda tentaram avançar as linhas e chegaram com perigo em falta cobrada por Guerrero, mas um outro erro de Gallese facilitou a vida do Brasil. Everton recebeu na esquerda, limpou para o meio e bateu forte. O goleiro, mal posicionado, não conseguiu chegar no canto direito e viu a bola balançar a rede mais uma vez. Até o intervalo, o jogo teve “olé” da torcida do que qualquer outra coisa.
Pinturas de Daniel Alves e Willian fecham o espetáculo
O ritmo de espetáculo da Seleção continuou na etapa final. Depois de algumas chances desperdiçadas por impedimento, a equipe de Tite achou seu caminho quando Daniel Alves tabelou duas vezes, recebendo a segunda de Roberto Firmino já dentro da área para chutar forte, alto, sem chances a Gallese. 4 a 0 e, de quebra, uma vaia enorme da torcida para Paolo Guerrero, com direito a gestos de tchau ao ser anunciada sua saída para a entrada de Gonzales.
Naturalmente, a Seleção diminuiu o ritmo com a vantagem e Tite passou a fazer trocas na sua equipe. Observando as raras, porém, perigosas escapadas da equipe, ele deu descanso a Filipe Luís, Casemiro e Philippe Coutinho, promovendo as entradas de Alex Sandro, Allan e Willian. O volante do Real Madrid, aliás, está suspenso para as quartas de final e, como Fernandinho está com dores no joelho direito, a mudança pode até ser um teste para o duelo eliminatório.
A partir dali ,os lances que mais agitaram a galera foram uma entrada forte de Advincula em Everton, que rendeu o cartão amarelo ao lateral peruano, e um chute mascado, porém perigoso de Gonzales, acompanhado de perto por Alisson ao passar rente à trave. Ainda deu tempo, porém, de Willian acertar um lindo chute de pé direito, no ângulo de Gallese, para fazer o quinto, e de Gabriel Jesus desperdiçar um pênalti sofrido por ele mesmo.
FICHA TÉCNICA
PERU 0 X 5 BRASIL
Local: Arena Corinthians, em São Paulo (SP)
Data: 22 de junho de 2019 (Sábado)
Horário: 16h(de Brasília)
Árbitro: Fernando Rapallini (Argentina)
Assistentes: Hernan Maidana (Argentina) e Eduardo Cardozo (Paraguai)
Público: 42.317 pagantes
Renda: R$ 10.009.095,00
Cartões amarelos: Yotun, Advincula (Peru); Casemiro, Thiago Silva (Brasil)
Gols:
BRASIL: Casemiro, aos 12, Roberto Firmino, aos 19, Everton, aos 32 minutos do primeiro, Daniel Alves, aos oito, e Willian aos 45 minutos do segundo tempo
PERU: Pedro Gallese, Luis Advincula, Luis Abram, Miguel Araujo e Miguel Trauco; Yoshimar Yotún (Edison Flores), Renato Tapia, Andy Polo e Christian Cueva (Josepmir Ballon); Jefferson Farfan e Paolo Guerrero (Christofer Gonzales)

Técnico: Ricardo Gareca

BRASIL: Alisson, Daniel Alves, Marquinhos, Thiago Silva e Filipe Luís (Alex Sandro); Casemiro (Allan), Arthur e Philippe Coutinho (Willian); Gabriel Jesus, Everton e Roberto Firmino
Técnico: Tite

Brasil vence o Peru por 5x0 e se classifica em primeiro na Copa América

        (Foto:Djalma Vassão/Gazeta Press)
Cercado de incertezas após duas atuações pouco convincentes, a Seleção Brasileira fez provavelmente o seu melhor jogo pós-Copa do Mundo na tarde deste sábado, na Arena Corinthians. Diante do adversário mais forte do grupo e com uma torcida que rivalizou com a da casa nas arquibancadas, o Brasil fez 5 a 0 sobre o Peru, dominou as ações após um rápido gol de Casemiro e completou o placar: Firmino, Everton, Daniel Alves e Willian completaram o placar. Gabriel Jesus ainda perdeu um pênalti.
Com o resultado, a Seleção assegurou a primeira colocação do Grupo A com sete pontos, deixando os adversários estacionados com quatro, ainda sem uma definição se vai ou não passar à próxima fase. Com quatro pontos e -3 de saldo, a equipe andina ainda pode ser superada pelos outros terceiros colocados. A Venezuela, que derrotou a Bolívia, ficou com a segunda posição.
O Brasil agora espera a definição das chaves B e C para saber quem será o seu adversário. O terceiro colocado de uma delas será o seu rival, a princípio frente ao que tenha somado a melhor pontuação. Se passarem ambos no critério de melhores terceiros colocados, o time de Tite pega o que vier do C.
Gol revela Brasil avassalador
O jogo começou com um clima de rivalidade na Arena pela grande presença de peruanos no estádio, praticamente obrigando os brasileiros a serem mais participativos se não quisessem ver os visitantes dominarem a cantoria. A empolgação da galera parecia atrapalhar a Seleção, afobada, até que uma escapada de Daniel Alves originou um escanteio. Na cobrança, desvio de Thiago Silva e Casemiro concluiu à rede após confusão, abrindo o caminho apara um novo Brasil aparecer.
O time de Tite manteve uma marcação pressão e viu o adversário se complicar em falha de Gallese. O goleiro demorou a chutar bola para frente e deu tempo de Firmino abafar o lance, bloqueando o lançamento. A bola bateu no brasileiro, tocou na trave e voltou para ele, com muito espaço, driblar o arqueiro adversário e fazer 2 a 0, acabando com a parte mental da seleção peruana, perdida a partir dali.
Os comandados de Gareca ainda tentaram avançar as linhas e chegaram com perigo em falta cobrada por Guerrero, mas um outro erro de Gallese facilitou a vida do Brasil. Everton recebeu na esquerda, limpou para o meio e bateu forte. O goleiro, mal posicionado, não conseguiu chegar no canto direito e viu a bola balançar a rede mais uma vez. Até o intervalo, o jogo teve “olé” da torcida do que qualquer outra coisa.
Pinturas de Daniel Alves e Willian fecham o espetáculo
O ritmo de espetáculo da Seleção continuou na etapa final. Depois de algumas chances desperdiçadas por impedimento, a equipe de Tite achou seu caminho quando Daniel Alves tabelou duas vezes, recebendo a segunda de Roberto Firmino já dentro da área para chutar forte, alto, sem chances a Gallese. 4 a 0 e, de quebra, uma vaia enorme da torcida para Paolo Guerrero, com direito a gestos de tchau ao ser anunciada sua saída para a entrada de Gonzales.
Naturalmente, a Seleção diminuiu o ritmo com a vantagem e Tite passou a fazer trocas na sua equipe. Observando as raras, porém, perigosas escapadas da equipe, ele deu descanso a Filipe Luís, Casemiro e Philippe Coutinho, promovendo as entradas de Alex Sandro, Allan e Willian. O volante do Real Madrid, aliás, está suspenso para as quartas de final e, como Fernandinho está com dores no joelho direito, a mudança pode até ser um teste para o duelo eliminatório.
A partir dali ,os lances que mais agitaram a galera foram uma entrada forte de Advincula em Everton, que rendeu o cartão amarelo ao lateral peruano, e um chute mascado, porém perigoso de Gonzales, acompanhado de perto por Alisson ao passar rente à trave. Ainda deu tempo, porém, de Willian acertar um lindo chute de pé direito, no ângulo de Gallese, para fazer o quinto, e de Gabriel Jesus desperdiçar um pênalti sofrido por ele mesmo.
FICHA TÉCNICA
PERU 0 X 5 BRASIL
Local: Arena Corinthians, em São Paulo (SP)
Data: 22 de junho de 2019 (Sábado)
Horário: 16h(de Brasília)
Árbitro: Fernando Rapallini (Argentina)
Assistentes: Hernan Maidana (Argentina) e Eduardo Cardozo (Paraguai)
Público: 42.317 pagantes
Renda: R$ 10.009.095,00
Cartões amarelos: Yotun, Advincula (Peru); Casemiro, Thiago Silva (Brasil)
Gols:
BRASIL: Casemiro, aos 12, Roberto Firmino, aos 19, Everton, aos 32 minutos do primeiro, Daniel Alves, aos oito, e Willian aos 45 minutos do segundo tempo
PERU: Pedro Gallese, Luis Advincula, Luis Abram, Miguel Araujo e Miguel Trauco; Yoshimar Yotún (Edison Flores), Renato Tapia, Andy Polo e Christian Cueva (Josepmir Ballon); Jefferson Farfan e Paolo Guerrero (Christofer Gonzales)

Técnico: Ricardo Gareca

BRASIL: Alisson, Daniel Alves, Marquinhos, Thiago Silva e Filipe Luís (Alex Sandro); Casemiro (Allan), Arthur e Philippe Coutinho (Willian); Gabriel Jesus, Everton e Roberto Firmino
Técnico: Tite

Nenhum comentário