Pedidos do seguro desemprego tem crescimento INCRÍVEL em 1 ano - Itapetinga Acontece

Páginas

  • Quem Somos?
  •    (Imagem reprodução/Google)

    Foi divulgado pelo Ministério da Economia que no mês de abril, houve um aumento de 22,1% nos pedidos do seguro-desemprego em comparação com o mesmo período do ano passado.

     Abril de 2020 registrou 748 mil pedidos e em 2019 foram 613 mil. Somando todos os requerimentos deste ano, já são mais de 2,3 milhões de solicitações, representando aumento de 1,3% quando comparado com 2019.

    O mês de abril também obteve mais pedidos que o mês anterior. Foram 537 mil pedidos em março.
    O governo projeta que ainda sejam registrados 250 mil pedidos, pois o trabalhador tem o prazo de até 120 dias para solicitar o benefício.
    Outro empecilho para a realização dos pedidos foram as suspensões do atendimento presencial, devido as medidas de isolamento decorrentes da pandemia nos meses de março e abril. Em abril, o número de pedidos represados chegou a 200 mil.
    No entendimento da secretaria do Trabalho muitos trabalhadores preferem fazer o pedido do seguro de forma presencial. Porém, sem outra opção no momento, em abril, os requerimentos pela internet registraram 87% do todo.
    Em comparação com março, somente 32,4% dos pedidos foram realizados online. Já em abril do ano passado, o índice era infinitamente menor, de apenas 1,7%.
    “Os requerimentos podem feitos de forma 100% digital e não há espera para concessão de benefício. No entanto, os dados indicam que esses trabalhadores aguardam a abertura das unidades do Sine, que são de administração municipal e estadual e que estão sem atendimento presencial devido às medidas de isolamento social decorrentes da pandemia da Covid-19”, constatou a nota divulgada pela secretaria.

    Perfil dos pedidos do seguro desemprego

    Uma pesquisa mostra que a maioria dos trabalhadores que solicitam o seguro-desemprego são homens, 57,1% e a idade predominante é a de 30 a 39 anos que representa 33,1% do total de pedidos. O nível de escolaridade da maioria dos solicitantes é ensino médio completo.
    Falando dos setores, o que conta com o maior número de pedidos do seguro-desemprego é o setor de serviços com 41,6% dos requerimentos. Em seguida aparece o comércio com 27,7%, a indústria 19,9% e por fim, agropecuária com 3,3%.
    Na última segunda, Carlos da Costa o secretário de Produtividade, Emprego e Competitividade do Ministério da Economia, comunicou que cerca de 6,2 milhões de pessoas aderiram à medida provisória que autoriza a redução de salário e a suspensão do contrato de trabalho.

    Pedidos do seguro desemprego tem crescimento INCRÍVEL em 1 ano

       (Imagem reprodução/Google)

    Foi divulgado pelo Ministério da Economia que no mês de abril, houve um aumento de 22,1% nos pedidos do seguro-desemprego em comparação com o mesmo período do ano passado.

     Abril de 2020 registrou 748 mil pedidos e em 2019 foram 613 mil. Somando todos os requerimentos deste ano, já são mais de 2,3 milhões de solicitações, representando aumento de 1,3% quando comparado com 2019.

    O mês de abril também obteve mais pedidos que o mês anterior. Foram 537 mil pedidos em março.
    O governo projeta que ainda sejam registrados 250 mil pedidos, pois o trabalhador tem o prazo de até 120 dias para solicitar o benefício.
    Outro empecilho para a realização dos pedidos foram as suspensões do atendimento presencial, devido as medidas de isolamento decorrentes da pandemia nos meses de março e abril. Em abril, o número de pedidos represados chegou a 200 mil.
    No entendimento da secretaria do Trabalho muitos trabalhadores preferem fazer o pedido do seguro de forma presencial. Porém, sem outra opção no momento, em abril, os requerimentos pela internet registraram 87% do todo.
    Em comparação com março, somente 32,4% dos pedidos foram realizados online. Já em abril do ano passado, o índice era infinitamente menor, de apenas 1,7%.
    “Os requerimentos podem feitos de forma 100% digital e não há espera para concessão de benefício. No entanto, os dados indicam que esses trabalhadores aguardam a abertura das unidades do Sine, que são de administração municipal e estadual e que estão sem atendimento presencial devido às medidas de isolamento social decorrentes da pandemia da Covid-19”, constatou a nota divulgada pela secretaria.

    Perfil dos pedidos do seguro desemprego

    Uma pesquisa mostra que a maioria dos trabalhadores que solicitam o seguro-desemprego são homens, 57,1% e a idade predominante é a de 30 a 39 anos que representa 33,1% do total de pedidos. O nível de escolaridade da maioria dos solicitantes é ensino médio completo.
    Falando dos setores, o que conta com o maior número de pedidos do seguro-desemprego é o setor de serviços com 41,6% dos requerimentos. Em seguida aparece o comércio com 27,7%, a indústria 19,9% e por fim, agropecuária com 3,3%.
    Na última segunda, Carlos da Costa o secretário de Produtividade, Emprego e Competitividade do Ministério da Economia, comunicou que cerca de 6,2 milhões de pessoas aderiram à medida provisória que autoriza a redução de salário e a suspensão do contrato de trabalho.

    Comentários
    0 Comentários

    Nenhum comentário

    Redação Email:[email protected] Contato/ DDD 077 9 9117-0827