Comissão externa debate disseminação da variante delta da Covid-19 - Itapetinga Acontece

Páginas

  • Quem Somos?
  •  Interessados poderão acompanhar o debate pela internet

                                                       Geraldo Bubniak/Agência de Notícias do Paraná



    A comissão externa da Câmara dos Deputados que acompanha o enfrentamento da pandemia de Covid-19 reúne-se nesta terça-feira (24) para discutir a disseminação da variante delta e as condições atuais do Sistema Único de Saúde (SUS) para combater essa nova cepa.


    "Após causar estragos em países com cobertura vacinal avançada, a
    altamente transmissível variante delta da Covid-19 se espalha pelo Brasil", lamenta a relatora da comissão, deputada Carmen Zanotto (Cidadania-SC), que pediu a realização da audiência.


    A parlamentar ressalta que a "tímida vigilância genômica" no País dificulta a mensuração da presença da variante. "Em meio à semelhança de sintomas com a gripe, analistas temem que brasileiros menosprezem as alterações no corpo, mantenham a rotina de frequentar trabalho, bares, restaurantes e academia, e contaminem outros indivíduos", alerta a relatora lembrando que a característica mais importante da delta é a alta transmissibilidade.


    "No Rio Grande do Sul, 11% das amostras sequenciadas pelo laboratório
    estatal na última semana eram da delta. Na semana passada, o governo do
    Estado do Rio de Janeiro afirmou que a cepa representa 45% das amostras
    analisadas na capital e 26% das do Estado. Na Grande São Paulo, o governo
    estadual divulgou que a delta estava em 23,5% das amostras analisadas", afirma Carmen Zanotto.


    A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) alerta que, enquanto o avanço da
    vacinação reduz as mortes, o relaxamento das medidas de distanciamento
    social e a retomada das atividades econômicas e das aulas presenciais fazem a variante delta do novo coronavírus ganhar força e se espalhar.


    Debatedores
    Foram convidados para discutir o assunto com os parlamentares:
    - o secretário de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, Arnaldo Correia de Medeiros;
    - o presidente do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass), Carlos Eduardo de Oliveira Lula;
    - o presidente do Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems), Wilames Freire Bezerra;
    - o pesquisador da Fundação Oswaldo Cruz, Julio Croda.


    Agência Câmara de Notícias

    Comissão externa debate disseminação da variante delta da Covid-19

     Interessados poderão acompanhar o debate pela internet

                                                       Geraldo Bubniak/Agência de Notícias do Paraná



    A comissão externa da Câmara dos Deputados que acompanha o enfrentamento da pandemia de Covid-19 reúne-se nesta terça-feira (24) para discutir a disseminação da variante delta e as condições atuais do Sistema Único de Saúde (SUS) para combater essa nova cepa.


    "Após causar estragos em países com cobertura vacinal avançada, a
    altamente transmissível variante delta da Covid-19 se espalha pelo Brasil", lamenta a relatora da comissão, deputada Carmen Zanotto (Cidadania-SC), que pediu a realização da audiência.


    A parlamentar ressalta que a "tímida vigilância genômica" no País dificulta a mensuração da presença da variante. "Em meio à semelhança de sintomas com a gripe, analistas temem que brasileiros menosprezem as alterações no corpo, mantenham a rotina de frequentar trabalho, bares, restaurantes e academia, e contaminem outros indivíduos", alerta a relatora lembrando que a característica mais importante da delta é a alta transmissibilidade.


    "No Rio Grande do Sul, 11% das amostras sequenciadas pelo laboratório
    estatal na última semana eram da delta. Na semana passada, o governo do
    Estado do Rio de Janeiro afirmou que a cepa representa 45% das amostras
    analisadas na capital e 26% das do Estado. Na Grande São Paulo, o governo
    estadual divulgou que a delta estava em 23,5% das amostras analisadas", afirma Carmen Zanotto.


    A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) alerta que, enquanto o avanço da
    vacinação reduz as mortes, o relaxamento das medidas de distanciamento
    social e a retomada das atividades econômicas e das aulas presenciais fazem a variante delta do novo coronavírus ganhar força e se espalhar.


    Debatedores
    Foram convidados para discutir o assunto com os parlamentares:
    - o secretário de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, Arnaldo Correia de Medeiros;
    - o presidente do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass), Carlos Eduardo de Oliveira Lula;
    - o presidente do Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems), Wilames Freire Bezerra;
    - o pesquisador da Fundação Oswaldo Cruz, Julio Croda.


    Agência Câmara de Notícias

    Comentários
    0 Comentários

    Nenhum comentário

    Redação Email:[email protected] Contato/ DDD 077 9 9117-0827