A Prefeitura de Pedro Alexandre, que fica no nordeste baiano, perto da divisa com Sergipe, decretou estado de calamidade e emergência após o município ser tomado pela água com o rompimento de uma barragem



A Prefeitura de Pedro Alexandre, cidade que fica na divisa da Bahia com Sergipe, atingida pelo rompimento da barragem no povoado de Quati, nesta quinta-feira (11), decretou estado de calamidade e emergência.

O município foi tomado pela água após as fortes chuvas que caem na região do Rio do Peixe e levaram ao rompimento da barragem. A água que vazou da barragem segue o curso do rio e, por volta das 15h30, já havia chegado a João de Sá, que fica a 45 km de Pedro Alexandre.

 O percurso do rio entre as duas cidades é de cerca de 80 km. Não há informações da velocidade da água, mas há confirmação de risco de invasão de casas e de prejuízos materiais por todo o município.

 O prefeito de Coronel João Sá, Carlinhos Cabral, fez apelo pelas redes sociais para que as pessoas que vivem em áreas que podem ser afetadas deixem urgentemente suas residências. “Eu peço que saiam de suas casas, peguem seus documentos pessoais, peguem objetos de valor (...)

A gente ainda não sabe as consequências, é melhor prevenir”, disse em vídeo postado em rede social. O prefeito divulgou número de emergência para mensagens de WhatsApp: (75) 999 873 419.

 Segundo a Agência Brasil, a barragem é “de usos múltiplos de água”, e o açude e a represa estão sob responsabilidade de fiscalização do Instituto de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema) do Governo da Bahia, de acordo com nota da Agência Nacional de Águas (ANA).


Brasil247

Cidade na Bahia decreta estado de calamidade após rompimento de barragem

A Prefeitura de Pedro Alexandre, que fica no nordeste baiano, perto da divisa com Sergipe, decretou estado de calamidade e emergência após o município ser tomado pela água com o rompimento de uma barragem



A Prefeitura de Pedro Alexandre, cidade que fica na divisa da Bahia com Sergipe, atingida pelo rompimento da barragem no povoado de Quati, nesta quinta-feira (11), decretou estado de calamidade e emergência.

O município foi tomado pela água após as fortes chuvas que caem na região do Rio do Peixe e levaram ao rompimento da barragem. A água que vazou da barragem segue o curso do rio e, por volta das 15h30, já havia chegado a João de Sá, que fica a 45 km de Pedro Alexandre.

 O percurso do rio entre as duas cidades é de cerca de 80 km. Não há informações da velocidade da água, mas há confirmação de risco de invasão de casas e de prejuízos materiais por todo o município.

 O prefeito de Coronel João Sá, Carlinhos Cabral, fez apelo pelas redes sociais para que as pessoas que vivem em áreas que podem ser afetadas deixem urgentemente suas residências. “Eu peço que saiam de suas casas, peguem seus documentos pessoais, peguem objetos de valor (...)

A gente ainda não sabe as consequências, é melhor prevenir”, disse em vídeo postado em rede social. O prefeito divulgou número de emergência para mensagens de WhatsApp: (75) 999 873 419.

 Segundo a Agência Brasil, a barragem é “de usos múltiplos de água”, e o açude e a represa estão sob responsabilidade de fiscalização do Instituto de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema) do Governo da Bahia, de acordo com nota da Agência Nacional de Águas (ANA).


Brasil247

Nenhum comentário